Alegria alheia não incomoda

fev 21

Alegria alheia não incomoda

Se tem uma coisa que me faz feliz, é ver quem amo feliz. Podem achar que estou querendo ser politicamente correta e que na vida real isso não é verdade. Mas se meus amigos e familiares não estão felizes, eu não me sinto completa. E hoje quero pedir licença para falar de dois casos em especial.

Primeiro, de um casal de amigos que nasceram um para o outro. Mesmo quando éramos todos apenas bons amigos, eu sempre soube que eles ficariam juntos e viveriam felizes para sempre. Quando começaram a namorar, lembro de sentir uma felicidade imensa, porque são duas pessoas de quem gosto muito e que se gostam demais.

alegriaalheia2Recentemente, eles realizaram o sonho da casa própria e foram morar juntos. “Ah, mas não vão casar?”. Vão, é claro. Mas uma felicidade de cada vez. E agora é a hora de todos nós comemorarmos com eles esse momento que, por ser especial para eles, é especial para nós. De alguma maneira, é um pouco nosso novo lar também, onde somos muito bem-vindos para nos reunirmos para beber, ver jogos, falar bobagem, dar risadas e compartilhar a alegria de sermos grandes amigos.

Não muito distante dali, um outro casal de amigos casou-se há poucas semanas. Esse é o segundo caso. Nós todos curtimos cada minuto dos preparativos dessa festa. Compartilhamos as escolhas do vestido, as despedidas de solteiro, as semanas, horas e minutos antes. Ficamos amigos entre os padrinhos e nos tornamos uma turma só, todos juntos pela felicidade desse novo casal, que embora já namorasse há oito anos, transformou tudo em quase novo.

alegriaalheia3A festa foi um show à parte. Talvez porque eles tenham sido os primeiros da turma a se casarem, talvez porque nós todos entendemos o quão importante para eles foi esse dia. Estávamos todos felizes. Primeiro chorando de emoção. Depois, sorrindo, bebendo, dançando. Foi um dia mágico.

Quando me  questionam se sinto certa inveja ou se fico chateada ao ver minhas amigas e amigos casando enquanto eu ainda estou solteira, a resposta é clara: Eu me sinto FELIZ! 🙂

E é exatamente assim que me sinto ao ver meus amigos conquistando sucesso profissional, fazendo aquela viagem que sempre quiseram, se apaixonando, realizando sonhos e crescendo na vida. E sei que é assim que eles se sentem em relação a mim também.

Esses dois acontecimentos recentes me fizeram entender que amizade é, nada mais, do que compartilhar. E muita gente se lembra disso nos momentos ruins, porque é essencial ter amigos nessas horas. Mas a verdade é que é muito importante ter amigos em todas as horas. Porque a felicidade só é real, quando compartilhada.

felicidade compartilhada

Foto compartilhada do AntiBlog

Talita Camargo, 28 anos, é jornalista e está sempre conectada. Apaixonada por livros e cinema, vive para viajar o mundo e adora carboidratos. Libriana, sofre com o conflito da dúvida e busca o equilíbrio. Acredita no amor sincero e, para ela, pensamentos positivos atraem coisas positivas. Sempre!
Share Button

No comments

Trackbacks/Pingbacks

  1. Saber agradecer - Sem Critérios | Sem Critérios - […] para essa viagem porque era despedida de solteira de uma das minhas melhores amigas e, embora não estivesse em…

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*