O que eu nunca mais serei

nov 28

O que eu nunca mais serei

É desafiador falar sobre aquilo que nunca (mais) serei, uma vez que minha bola de cristal está sem bateria. No entanto, algumas coisas óbvias eu posso dizer com certeza que não serei mais nessa vida: malabarista do Cirque du Soleil, engolidora de espada em chamas, parteira, garota de programa (espero, né), alta, egoísta, triatleta, morena jambo, e por aí afora. Menos desafiador, porém mais desanimador, é falar das coisas que não mais serei porque falhei  – em algum momento – em ir atrás delas. Uma é a de ser repórter de televisão, principalmente em zonas de conflito.  Sempre foi meu sonho. Mas sonho não é realidade e eu acordei num momento decisivo para a minha carreira: o de desistir. Lembro que logo que me alfabetizei, já gostava de escrever histórias heroicas, de inventar personagens em conflitos com finais felizes. Logo depois veio a obsessão por gravar entrevistas em áudio (k7) com familiares e na sequência a TV…aii iii como eu amava (amo). No meu aniversário de 8 anos, ganhei de presente uma filmagem da festinha, com o diferencial de que podia ser a repórter.  Me realizei!  Fiz piadinhas com os convidados, falei coisas sérias para outros e fiz perguntas, muitas perguntas.  Pena que a gravação foi por água abaixo anos depois (literalmente, pois a casa em que moro sofreu uma enchente e adeus).  Bom, depois de testar texto, áudio e vídeo, aos 8 anos confirmei minha vocação: jornalista. Nove anos depois eu já estava cursando a sonhada faculdade. Lembro que meu vô dizia “A Didica ainda vai trabalhar na Globo”. Realmente quase trabalhei lá, mas como assessora de imprensa. Fato é que na universidade conheci pessoas incríveis que me deixaram estagiar na TV e durante 3 anos fui a repórter mais feliz do mundo e ainda ganhei bolsa de estudos.  Meu sonho era correr o mundo para mostrar as injustiças e a realidade, principalmente das mulheres, em ambientes de guerra. Nunca fui atrás disso. Logo que me formei, percebi (na verdade sempre soube) que seria impossível competir com a Patrícia Poeta, pois eu tenho paralisia facial. Então, fui para a área de assessoria de imprensa e também me realizei em muitos momentos, principalmente ao trabalhar com a Associação Brasileira...

Read More

A partir de hoje, a vida é sem critérios

nov 26

A partir de hoje, a vida é sem critérios

Poucas coisas são tão poderosas como quando o destino resolve se encontrar com a vontade. Pelo menos por aqui foi assim. Conversas corporativas nos corredores da empresa e bate-papos terapêuticos na hora do almoço reuniram três meninas-moças-mulheres que têm, entre diversas outras, duas principais características em comum: o amor por escrever e o ódio por coisas mundanas. Aos trinta (ou quase) poucos anos, percebemos que muitos dos nossos sentimentos são compartilhados. Não só por nós, mas por todas as meninas-moças-mulheres que querem um amor verdadeiro, sucesso profissional, estabilidade financeira, viajar o mundo, curtir a vida, aproveitar a família e… Ah, ser feliz e mais nada! Entre desabafos, dúvidas, lágrimas e risadas, descobrimos que a terapia é indispensável, mas que escrever sobre nossos dilemas pode ser mais curador ainda. Foi assim que surgiu o ‘Sem Critérios’, um espaço para falarmos com o coração e partilharmos os momentos bons e ruins que nos faz crescer e nos torna cada dia mais humanas. Dietas, homens cafajestes, viagens, homens bonzinhos, amizades, homens príncipes, relacionamentos, homens reais, autoestima, homens cretinos, carreira, homens ideais, sexo, homens sapo e… já citamos homens? (rs!) são os principais assuntos que vamos discutir por aqui. ‘Sem Critérios’ porque aqui é um lugar reservado para falarmos qualquer coisa, sem espaço para vergonha, sem medo e, até mesmo, sem bom senso. Aqui, tudo é válido e possível. E ai de quem disser o contrário…! Pelo menos por aqui, nossa vida é sem regras e está longe das normas que fazem com que a vida não saia do mais do mesmo de todos os dias. Você é muito bem-vindo para partilhar opiniões, criticar (desde que com carinho) ou simplesmente conhecer o que temos pra contar. A partir de hoje, nossa vida é sem critérios!...

Read More