E você, sente culpa de que?

set 22

E você, sente culpa de que?

Recentemente passei por um check up. Foram 14 tubinhos de sangue, 5 ultrassonagrafias, todos os ginecológicos (dilícia #sqn), eletro disso, teste daquilo… E se tem uma coisa constrangedora, é mulher fazendo exames com médicos homens. Mas eu nunca peço para mudar. Acho que é a profissão dele e cabe a mim confiar e respeitar. Para minha surpresa, geralmente eles são mais gentis e cuidadosos que as próprias mulheres.

E estava eu fazendo um ultrassom de carótidas, com um tal de mexe no peito para lá, coloca o peito pra cá, no meio de todo aquele gel lambusante, aquela situação desconfortável. Eis que o Dr. pediu para eu respirar fundo, soltando todo o ar com calma. Lá fui eu: inspiiiira e exxxxxxxxxxxxxxpiiiiiiirraaaaaaa (calma aí que ainda tem um pouco de ar aqui) … aaaaa. Pronto.

– Parabéns! A Srta. tem respiração de uma iogue, sabia? – Elogiou o médico.

– Jura? Eu? – Perguntei surpresa.

– Sim. Se um terço dos pacientes soubessem respirar como você, tudo seria melhor, acredite.

– Nossa, mas eu sou tão sedentária. Aliás, eu devia praticar exercícios, né? – Retruquei, claramente não sabendo receber o elogio.

– Sim, deveria. Mas só – e somente só – você REALMENTE sentir vontade de praticar exercícios. Porque se você for apenas movida pela culpa de que não pode ser sedentária ou porque acha que vai ficar gorda, não vai adiantar de nada. – Disse o médico me dando, sutilmente, este tapa na cara. E completou:

– Aceita uma sugestão?

– Claro!

– Todos os dias, ao acordar e antes de dormir, sente-se tranquila e repita 10 vezes essa mesma respiração que você fez aqui. Apenas isso já ajudará muito a controlar a ansiedade e a relaxar. E isso não é uma obrigação. Assim, você se libera da culpa e isso também ajuda a emagrecer.

E foi assim que o exame constrangedor virou uma sessão de terapia que me fez refletir bastante sobre essa questão da culpa.

 

culpa01

Eu sinto culpa por comer demais, sinto culpa por deixar sobrar comida no prato. Me sinto culpada em sair em excesso porque estou gastando muito dinheiro, mas me sinto mais culpada ainda por ficar em casa ao invés de viver a vida linda. Sinto culpa por trabalhar demais, mas também por estar desempregada e viajando por aí. Sinto culpa porque não fui em um casamento que não estava com vontade.  Sinto culpa porque tenho quase 30 anos, sou solteira, não tenho filhos e ainda moro com meus pais. Sinto culpa porque durmo até tarde, à tarde ou também porque durmo pouco. Sinto culpa porque assisti TV demais, li de menos, bebi muito, fiz nada por tempo demais. Sinto culpa porque não faço mais pelo mundo. Sinto culpa por isso, por aquilo e por tudo mais.

Eu percebi que vivo a minha vida com base na culpa. Dentro de casa, na vida profissional, com os amigos. Preciso me libertar disso e parar de me desculpar por existir.

É um processo lento. Quando menos percebo, lá estou eu me culpando ou me desculpando. Mas estou mais atenta e tentando me policiar a viver mais leve e sem culpa. Porque a vida é um presente e ao invés de me culpar por tê-lo ganho, devo agradecer por ser tão especial.

Minha sugestão é: faça uma autorreflexão e perceba… Você tem culpa de que? E então, faça uma lista (pode ser mental) e vá se libertando aos poucos. E, quem sabe, nós todos não conseguimos ser felizes.

culpa03

 

Talita Camargo, 28 anos, é jornalista e está sempre conectada. Apaixonada por livros e cinema, vive para viajar o mundo e adora carboidratos. Libriana, sofre com o conflito da dúvida e busca o equilíbrio. Acredita no amor sincero e, para ela, pensamentos positivos atraem coisas positivas. Sempre!

Leia mais do que Talita escreveu

A vida é boa

Você prefere ser feliz ou ter razão?

Os meus 100 dias felizes

Share Button

4 comments

  1. Adriana /

    Prefiro nem responder do que sinto culpa Tali, a lista não caberia aqui. Não sei porque somos assim…afeeee, que porre, né?

  2. Bia /

    Bem eu mesmo “Quando menos percebo, lá estou eu me culpando ou me desculpando.”
    Eu encontrei o blog quando fui demitida há 2 meses… me identifico bastante e gostei dos posts. Não deixem de postar não. Faz bem pra quem lê também.
    Beijo!

    • Talita Camargo /

      OI Bia!
      Estamos em falta com novos posts, ne?
      Vamos retomar! promessa!!!
      Obrigada pelo incentivo!!!!

Trackbacks/Pingbacks

  1. Sinto falta do que nunca vivi | Sem Critérios - […] meu jeito deixa a vida mais pesada. E tenho falado muito aqui sobre LEVEZA e PAZ DE ESPÍRITO. Acho…

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*