Ligar ou não ligar: eis a questão

set 15

Ligar ou não ligar: eis a questão

Eu nunca entendi essa história de não ligar no dia seguinte. Ficantes, peguetes, amigos com benefícios, namorados, maridos, esposas ou qualquer que seja a relação, realmente não faz sentido para mim essa coisa de fingir que não se beijaram ou que a transa da noite anterior nunca existiu. Para homens ou mulheres, essa atitude é, no mínimo, mal educada. É um desrespeito.

 

Vejam bem, não estou aqui defendendo que as pessoas precisam criar um relacionamento depois de terem se pegado. Longe disso. Mas ignorar? Sério? Mesmo que alguém ou os dois estivessem muito bêbados ou qualquer coisa do gênero. Sei lá, acho isso muito estranho. Acho frio. De alguma maneira, rolou um momento de intimidade entre você e a pessoa, então, como simplesmente fingir que nada aconteceu e fim?

ligar no dia seguinte06Estou solteira há alguns anos e, muito provavelmente, não seja a pessoa mais indicada para falar como alguém deve agir nessas ocasiões. Mas acho que se você topou curtir uma noite e nada mais com um(a) desconhecido(a), ok. Mas se você conhece a outra pessoa… Poxa, um whatsappizinho no dia seguinte só para ser educado, não custa nada, né?

E, sinceramente, não acredito que uma simples mensagem legal vai fazer o outro(a) se apaixonar e querer casar. Pode até ser, mas no geral, se você está lidando com outra pessoa adulta, não. Ele(a) só não vai achar você um(a) grande babaca infantil.

Nós precisamos parar de ter medo da reação das outras pessoas. Temos que aprender a manter relações saudáveis e, principalmente, relações de respeito. Acho essa história de fingir que nada aconteceu uma grande idiotice.

Nligar no dia seguinte03em que for para, sutilmente, dizer que foi bom, valeu, mas que nunca mais vai acontecer de novo. Nem que for para acontecer de novo e, depois, acabar levando um fora. Nem que for para dar certo. Ou para dar errado. Nem que for para simplesmente não dar em nada. Mas o que não dá, é para viver numa realidade paralela onde dois seres humanos adultos se beijam, se curtem, fazem sexo e… fingem que não se conhecem.

Sinceramente, acho que é por isso que está cada vez mais difícil de se construir uma relação bacana com alguém. Porque fugir e agir como se nada tivesse acontecido é muito mais fácil.

Para mim, isso é zona de conforto: o sexo é bom, mas correr o risco de alguém se envolver emocionalmente é… opa! Um RISCO! E quem quer mesmo correr riscos? Quem é que quer ter a possibilidade de se apaixonar e, quem sabe, acabar sofrendo por um amor não correspondido? Ou tomar um pé na bunda? Ou ser traído? Ou qualquer outra coisa que um relacionamento entre duas pessoas pode causar?

Difícil, né? Mas o problema é que junto com todos esses riscos negativos, vêm os positivos. E não dá para ter um sem ter o outro.

Eligar no dia seguinte01 daí, de repente, você está perdendo a oportunidade de conhecer o grande amor da sua vida porque ficou com medo de mandar uma mensagem no dia seguinte. Ou você está deixando para lá a chance de ter grandes noites de sexo muito bom com aquela(e) meninas (cara) incrível que, assim como você, só queria isso, mas você nunca soube porque achou que ela(e) podia se apaixonar se você ligasse de novo para ela(e).

E então, a vida vai passando e a geração covarde do whatsapp, que não se comunica de verdade porque não quer mandar uma simples mensagem no dia seguinte, acaba perdendo a melhor parte: as pessoas, que simplesmente vão passar, mas raramente vão ficar.

ligar no dia seguinte04

 

Talita Camargo, 28 anos, é jornalista e está sempre conectada. Apaixonada por livros e cinema, vive para viajar o mundo e adora carboidratos. Libriana, sofre com o conflito da dúvida e busca o equilíbrio. Acredita no amor sincero e, para ela, pensamentos positivos atraem coisas positivas. Sempre!

Leia mais do que Talita escreveu

Quando o homem quer, ele corre atrás

Tartarugas ao mar

Amores vazios

Share Button

6 comments

  1. Adriana /

    Mais do que perfeito Tali. As pessoas estão (são) egoístas. Se escondem atrás de desculpas para não saírem da sua zona de conforto. Acham que a vida é um Facebook, você posta e depois apaga caso se arrependa. Parabéns por não fazer parte dessa galera…e não mude jamais, mesmo que alguns ao seu redor sejam assim. <3

    • Talita Camargo /

      Acho que esse blog tem um pouco essa função, né Dri? Chamar atenção para a realidade e fazermos críticas e autocríticas para vivermos mais de verdade! 🙂

  2. Vc leu meu pensamento. Se eu faço com ele, eu estou sufocando ou deixando claro que togamada… E se não falo?! Ele tbm não fala e será só mais um que passou na minha vida e não deu em nada por causa se orgulho ou sei lá o q!!! As minhas amigas falam pra eu ser diferente das outras e deixar ele vir falar comigo … Mas será que ele não está pensando a mesma coisa?! Me ajuda, plixxx…

    • Talita Camargo /

      Oi Renata! Li, não li? rs! na verdade, não li não… é pq é sempre a mesma coisa, né? e eu sei que parece clichê, mas o joguinho é este e é bem chato na maioria das vezes. Eu penso que vc tem que ser você. Mas cuidado para não ser chata. A linha entre o querer falar o tempo todo e o ser chata é mto tênue!!!

  3. Nadia /

    Olá, sou nova por aqui e adoro ler blogs de gente jovem e cabeça aberta, e amei tudo que li. Confesso que sou um pouco mais velha que vcs, já estou berando os 50 anos, mas gosto muito de aprender coisas novas. Sou mãe de duas moças adultas,e sempre me vi envolvida nos problemas amorosos delas, porque sempre conversamos sobre tudo. Bem, o que me difere dessa nova geração, é que na minha adolescência eu ficava olhando pro telefone, para ver se ele tocava, e torcendo pra que fosse aquele gatinho que tinha pego meu numero, e qual era minha decepção quando não era pra mim. Hoje acho mais agoniante na era de face e whatsapp, é vc ver a que a pessoa esta online e não puxa assunto. Eu não passo por isso, porque sou casada com o mesmo homem a quase 30 anos. Mas vivo isso por causa das minhas filhas e das amigas delas, que sempre me contam suas histórias.Fico impressionada com a artificialidade das relações, de como os homens simplesmente somem do nada deixando as meninas no vacuo, pensando o que fizeram de errado, se falaram algo inconveniente. Alguns nem saem a primeira vez com a menina e já dão uma de “Mestre dos Magos” e somem no espaço. Enfim é isso. Adorei o Blog meninas.

    • Talita Camargo /

      Oi Nadia!! Obrigada pelo carinho e espero que continue nos seguindo por aqui!!! 🙂

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*