Neymar, a força que faltava

jul 05

Neymar, a força que faltava

O Brasil jogou bonito. Thiago Silva, nosso capitão tão criticado pelo choro no dramático jogo anterior, respondeu em forma de gol. E batendo no peito, gritou para quem quisesse ouvir e de forma tão clara, que nem foi preciso a ajudinha do leitor labial do Fantástico para entender: “Aqui é Brasil, porra!”.

David Luiz não só brilhou num lindo gol de falta, mas conquistou de vez a torcida e o mundo todo ao consolar o camisa 10 da equipe adversária, que ao final do jogo, estava desclassificada. Ele trocou camisas com James Rodriguez e pediu que a arquibancada inteira o aplaudisse, afinal, o menino é mesmo um craque e nossos jogadores tiverem a humildade de reconhecer isso, parabenizá-lo e dar suporte a ele.

A Seleção Brasileira jogou com garra. Acreditou. Ganhou. E está classificada para as semi-finais da Copa do Mundo no Brasil. Mas ainda assim, o Brasil inteiro acordou triste.

Porque embora estejamos fazendo as pazes, aos poucos, com a atuação da Seleção em campo; estejamos satisfeitos com a classificação; e estejamos completamente encantados com a Copa em nossa casa; todos nós sabemos que não estamos mais completos. A Colômbia foi embora da Copa e levou com ela, Neymar.

joelhada-neymarNosso camisa 10 está fora da Copa do Mundo. O jogador sofreu uma fratura na região da coluna, na terceira vértebra lombar, depois de tomar uma pancada nas costas de Zuñiga, no jogo contra da Colômbia, nesta sexta-feira (04/07), no estádio Castelão, em Fortaleza.

O Brasil ficou com a classificação e, quase que como uma criança mimada, a Colômbia tirou do Mundial o nosso melhor craque, a nossa estrela que brilha com a bola no pé e aquele sorriso no rosto.

Eu sei que não podemos depender um único craque, especialmente numa Copa do Mundo. E, sinceramente, acho que não dependemos. O jogo de sexta-feira contra a Colômbia, em que antes da lesão, Neymar não conseguiu ser Neymar, provou que podemos ir além menos sem ele.

Mas o ponto é que nós queríamos dar cada passo COM Neymar. Porque assim como reconhecemos, na humildade, o craque que James Rodriguez é para a Colômbia e amamos David Luiz por ter nos representado ao dizer isso a ele; reconhecemos o craque que o nosso Neymar é para nós e gostaríamos de dividir com ele todo nossa paixão por futebol.

Eu espero, de verdade, que a Fifa avalie o caso Neymar. Um golpe violento em campo que nem sequer foi punido. Além do mais, o mesmo Zúñiga já tinha entrado com as travas da chuteira, de forma muito violenta, no joelho de Hulk. E já não tinha sido devidamente punido. Erro grave da arbitragem que, na minha humilde opinião, foi a grande culpada por tudo o que aconteceu.

E por mais que não compare Zúñiga a Luis Suárez do Uruguai, até pelo histórico preocupante deste último em campo; agressões em campo não podem ser aceitas. Não é coerente que, antes da partida, os capitães de cada time leiam mensagens contra o racismo e qualquer tipo de discriminação, mas que entradas duras e violentas como essa sejam impunes. O discurso não orna. Ou o tal do fair play existe, ou não existe. E a falta de Zúñiga em Neymar não teve absolutamente nada de ‘fair‘. Foi injusto, foi agressivo, foi definitivo para o fim dele neste Mundial. E pode até causar danos na sua carreira, afinal, ele vive do esporte e é apenas um menino de 22 anos.

Acredito que a justiça será feita, mas que fique claro que não cabe a mim, a você leitor e a ninguém, exceto à Fifa, decidir se Zúñiga deve ou não ser punido. Apenas parem de chamá-lo de assassino, de desejar a morte dele e, principalmente, chega de ofensas racistas contra ele. Isso não vai levar a nada e vai, apenas, transformar a imagem dele de culpado por tirar o Neymar da Copa, em vítima de acusações infundadas e absurdas. É sério: parem!

leonardoAté porque, na Copa de 1994, nos EUA, estivemos na situação contrária, com a expulsão de Leonardo, que deu uma cotovelada no americano Tab Ramos, causando lesões cerebrais permanentes (vale ler mais sobre isso aqui). Acho que são situações diferentes, que 20 anos se passaram, que são grandezas não tão diretas para ser comparáveis. Mas estou apenas lembrando que pimenta nos olhos dos outros é refresco. Cuidado ao colocar as pessoas no altar, na cruz, no céu ou no inferno. Apenas isso.

Além do mais, já dizia o grande Muricy Ramalho: a bola pune. Então, não cabe a ninguém esse julgamento. Vamos focar nossos esforços em enviar boas energias para o nosso craque, que mesmo fora deste Mundial, precisa se recuperar para jogar para mim, para você, para o Brasil e para o mundo inteiro!

Nós todos choramos a dor que Neymar estava sentindo. Não só porque deve ter doído pra caramba, mas porque sabíamos a dor emocional que essa lesão física acarretaria. Porque esse menino é o símbolo da nossa garra e determinação. Porque, mesmo que de longe, todo mundo se identifica um pouco com ele. E todo mundo torce por ele. Afinal, Neymar  trouxe o tempero que a Seleção Brasileira precisava para devolver a cada um de nós a fé e a paixão por torcer pela camisa verde e amarela. Ele deu liga aos jogadores em campo e a nós nas arquibancadas. E isso é um dom que ninguém vai tirar dele, dentro ou fora da Copa.

Quem cultiva a semente do amor
Segue em frente e não se apavora
Se na vida encontrar dissabor
Vai saber esperar a sua hora

Às vezes a felicidade demora a chegar
Aí é que a gente não pode deixar de sonhar
Guerreiro não foge da luta, não pode correr
Ninguém vai poder atrasar quem nasceu pra vencer

É dia de sol, mas o tempo pode fechar
A chuva só vem quando tem que molhar
Na vida é preciso aprender
Se colhe o bem que plantar
É Deus quem aponta a estrela que tem que brilhar

Erga essa cabeça, mete o pé e vai na fé
Manda essa tristeza embora
Basta acreditar que um novo dia vai raiar
Sua hora vai chegar!

Tá Escrito – Revelação

O fato é que Neymar está fora da Copa do Mundo 2014. Neymar está fora daquela que era para ser a sua Copa. Neymar está fora da Copa no Brasil, da nossa Copa.

Mas a Seleção Brasileira não. Então, nada de vestir o luto! Vamos transformar nossa indignação em garra! Que nossos jogadores não se abalem emocionalmente de maneira negativa e que joguem pelo Neymar e para o Neymar. Que eles não desistam nunca de brilhar. E que nós, torcedores, não desistamos nunca de acreditar.

Mais do que nunca, a torcida deve entrar em campo, vestir a camisa e jogar junto! Talvez essa lesão na coluna de Neymar, que o tirou da Copa e nos deixou tão indignados, fosse exatamente aquilo que faltava para nossa torcida: união!

No fim, pelo bem ou pelo mal, Neymar está sendo apenas ele mesmo: a cereja no bolo. Ele está fazendo aquilo que ninguém conseguiu fazer até o momento: unir a torcida brasileira, com fé, garra e paixão pela camisa, pela bandeira, pelo futebol e, acima de tudo, pela nação.

Parafraseando um texto do Rica Perrone, Felipão acaba de convocar o substituto do Neymar. E o nome dele é Torcedor Brasileiro.

 

Talita Camargo, 28 anos, é jornalista e está sempre conectada. Apaixonada por livros e cinema, vive para viajar o mundo e adora carboidratos. Libriana, sofre com o conflito da dúvida e busca o equilíbrio. Acredita no amor sincero e, para ela, pensamentos positivos atraem coisas positivas. Sempre!
Share Button

2 comments

  1. Sylvio Junior /

    Esse eu ainda não tinha lido: Meus sinceros Parabéns. Melhor que muito texto de “especialista” de futebol.

    Duas cornetagens:

    1. David Luiz é um grande fanfarrão.
    2. Rica Perrone não pode ser fonte de ninguém.

    Bjs e parabéns.

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*