Nosso Natal é a gente que faz

dez 26

Nosso Natal é a gente que faz

Desde que eu me lembro, passamos a véspera de Natal com a família da minha mãe, os Alberto Jorge. Tem Papai Noel, amigo secreto, peru, farofa, cereja, pimentão recheado da tia Lucia, cuzcuz da tia Wanda e pudim de claras da tia Marialice (sim, somos uma família estranha). O dia 25 de dezembro é com a família do meu pai, os Camargo. Um almoço tão longo, que só termina depois do jantar que, tradicionalmente, é capelete in brodo (nem sei porque, na verdade).

talita-juliaMas já faz alguns anos que, durante as férias coletivas, troco essa festa toda pelo Natal ao lado da minha afilhada, a Julia, que tem seis anos e é americana. Passar o Natal fora do Brasil não é uma decisão tão simples quanto parece, mas estar ao lado da Julia e vê-la crescer, mesmo que uma vez ao ano, é uma escolha da qual não me arrependo.

E o Natal americano inclui tradições diferentes das nossas, mas bastante mágicas. Na véspera, não tão comemorada quanto no Brasil, prepara-se a gingerbread house e se cozinha cookies para deixar na lareira. Assim, quando o Papai Noel chegar, ele terá algo para comer e repor as energias para continuar entregando os presentes, certos? Depois de todos vestirmos os pijamas de motivos natalinos, as crianças vão dormir e esperar o bom velhinho, enquanto os adultos fazem as vezes dos duendes e colocam todos os presentes ao redor da árvore.

A manhã de Natal é uma típica cena de filme, com as meias presas na lareira recheadas de presentes e os olhos das crianças brilhando ao verem que o Papai Noel não esqueceu delas e nem de ninguém. Participar desse momento valeu cada quilômetro viajado.

Passamos o resto do dia de pijamas, curtindo o verdadeiro inverno (faltou neve, mas quem sabe num próximo ano) e aproveitando os presentes. Foi uma delícia!

São tradições diferentes, mas especiais. No fim, o foco é manter a magia do Natal e a união da família e amigos. Afinal, o nosso Natal é a gente que faz.

Acho que, para mim, Natal é sobre renovação dos nossos valores e sentimentos. Então, deixo meus votos em forma de um conselho: aproveitem esse momento para escolherem o que gostariam de renascer dentro de si mesmos. E tenham, assim, um Feliz Natal.

DSC_2703

Talita Camargo, 28 anos, é jornalista e está sempre conectada. Apaixonada por livros e cinema, vive para viajar o mundo e adora carboidratos. Libriana, sofre com o conflito da dúvida e busca o equilíbrio. Acredita no amor sincero e, para ela, pensamentos positivos atraem coisas positivas. Sempre!

Share Button

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*