Tem dias que são assim…

jun 10

Tem dias que são assim…

Angustiantes, solitários, tristes. Uma terça-feira mais feia que as demais. Dia cinzento, nublado, frio. Nada ajuda. Na playlist, músicas deprê. Ao redor, o bom humor das pessoas não te contagia, pelo contrário, desanima ainda mais. Cadê a vontade de sorrir? Ao invés disso, os olhos enchem de lágrimas a cada dois minutos por qualquer motivo, ou motivo algum.

Tento mudar o foco. Não existe razão para essa insatisfação. Mas, quem se importa com os por quês? Só quero aliviar esse aperto no peito e não me sentir mais tão sozinha. Aliás, que tipo de solidão é essa, que vem do nada e vai para lugar algum quando estamos rodeados por uma multidão? Acho que essa é a pior de todas. Não estamos sós, nos sentimos únicos, uma espécie que não pertence a um grupo. Isolados nesse lugar onde o que mais falta é espaço para sermos nós mesmos.

Respiro fundo (dizem que isso sempre ajuda). Mas, o ar parece não entrar, estou sufocada. Quero ir embora, fugir… sumir. Pra onde? Não sei. Mas, nesses dias sinto uma vontade enlouquecedora de recomeçar do zero. De ser quem eu não sou, estar onde não estou, conhecer quem não conheço, fazer o que não faço.

Volto à razão. Sumir é impossível. Fugir não é viável. Minhas pernas impacientes não param por um segundo. Sou tomada por uma ansiedade incontrolável. Meu estômago está embrulhado. Não sinto fome (isso me preocupa, e me alegra, pelo menos algo de bom). Quero dormir. Essa é minha fuga possível. Mas, sem sonhar, tenho medo do que meu inconsciente reserva pra mim.

Choro em busca de alívio. As lágrimas escorrem, mas com elas não partem os sentimentos de dor. Fecho os olhos e me perco na minha única e verdadeira esperança. Amanhã é outro dia e pode ser que esse não seja assim.

Fernanda Barreira, 28 anos, é jornalista, paulistana da gema, solteira e corintiana roxa. É conhecida por ser do contra e intolerante, mas promete respirar 327 vezes antes de escrever algo que de algum modo incomode alguém… ou não. É pagar pra ver!
Share Button

3 comments

  1. Talita Camargo /

    Querida, sabe o que eu mais gosto nesses dias? O fato de que se eles não existissem, nós nunca conseguiríamos nos colocar na balança e nem nos dar os empurrões que precisamos para continuar seguido em frente. Curta o dia cinza. Mas amanhã não se esqueça de que as cores da vida estão nos olhos de quem pinta! Lov ya!

    PS: Eu estava com saudades! <3

    • Fernanda Barreira /

      Linda!! Como é bom ter você de volta. Amanhã o dia será melhor e mais colorido, não tenho dúvidas.

  2. Fabiola /

    Fe, que lindo texto!
    Os dias cinzas existem mesmo, mas não se deixe abater por eles. Amanhã é uma nova página pra você colorir com as mais lindas cores. E nunca se esqueça: você não está sozinha!
    Bjo

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*